0

Novos cartões natalinos

Olá.
Aqui é o Rafael novamente, depois de tanto tempo sem escrever.
Vem chegando o Natal. E, como tem sido já um costume, nesta data e em outras datas comemorativas, costumo deixar ilustrações especiais para confecção de cartões natalinos.
As mensagens a seguir foram feitas de forma artesanal, pintadas à mão. E algumas possuem mensagens descontraídas, cujo conteúdo pode ser livremente interpretado pelo usuário.
Abaixo, os links dos respectivos blogs onde estas mensagens também podem ser vistas:

http://leticiaquadrinhos.blogspot.com.br/
http://bitifrendisblog.blogspot.com.br/
http://naestanciadoteixeirao.blogspot.com.br/
E também em http://estudiorafelipe.blogspot.com.br/
Boas festas aos leitores de nossos blogs! E que 2016 seja, desta vez, um ano melhor para todos - principalmente para os educadores e educandos!
Até mais!

3

Registro Individual

Olá amigos e seguidores do blog EDUCAR É VIVER, estamos no período de fechamento do 3º bimestre e por esse motivo estarei compartilhando ideias que achei maravilhosas em alguns blogs. Então vamos que vamos...
 
 
Observações

É importante considerar, na construção do relatório os seguintes critérios:

  • A avaliação deve ser sempre enfatizar os avanços e não apenas os fracassos. Registrar o que o aluno conseguiu e em que progrediu;
  • Valorizar e registrar o desenvolvimento sócio afetivo como: participação, solidariedade, posicionamento, sentimentos;
  • É preciso registrar a participação do aluno nos projetos desenvolvidos no bimestre;
  • Deve-se proceder relação com o registro anterior;
  • Diversificar a redação de um aluno para o outro, buscando se fiel em suas colocações.

Sugestões para iniciar relatórios
  • Com base nos objetivos trabalhados no bimestre, foi possível observar que o aluno...
  • Observando diariamente o desempenho do aluno, foi constatado que neste bimestre...
  • A partir das atividades apresentadas, o aluno demonstrou habilidades em...
  • Com base na observação diária, foi possível constatar que o aluno...

Desenvolvimento cognitivo
  • O aluno demonstra um ótimo aproveitamento na aquisição da leitura e escrita.
  • O aluno apresenta bom desenvolvimento no processo de aquisição da leitura e da escrita.
  • O aluno está desenvolvendo-se gradualmente no processo de aprendizagem da leitura e da escrita.
  • Encontra-se em desenvolvimento no processo de aprendizagem da leitura e da escrita.
  • Tem um bom desenvolvimento cognitivo, mas apresenta dificuldades na leitura, contudo com a realização da recuperação paralela tem apresentado avanços importantes.
  • Lê com fluência qualquer tipo de texto, fazendo conexões com a realidade.
  • Lê e interpreta os textos trabalhados em aula sem maiores dificuldades.
  • Lê com alguma dificuldade, mas demonstra interesse e esforça-se em aprender.
  • Escreve, ordena e amplia frases, formando textos coerentes e lógicos.
  • Produz frases e pequenos textos com criatividade e entendimento.
  • Constrói o conceito lógico-matemático, realizando cálculos com as quatro operações matemáticas.
  • O aluno tem especial interesse nas atividades matemáticas.
  • Realiza cálculos simples de adição e subtração.
  • Realiza cálculos com auxilio de material concreto.
  • É curioso, questiona e busca informações.
  • Traz para a classe informações de fontes diversas como: radio, tv, jornais e etc.
  • Compreende as relações existentes entre os elementos do meio ambiente.
  • Compreende a importância da preservação do meio ambiente para o futuro do nosso planeta.
  • Adota hábitos de cuidados com o corpo e com o ambiente.
  • Nas atividades orais demonstra desenvoltura ...( ou inibição)
  • Ocasionalmente troca letras
  • Constrói frases criativas e elabora pequenos textos com linguagem e ilustrações significativas;
  • Expressa o que pensa relatando, argumentando, avaliando, relacionando, ordenando, generalizando, concluindo...;
  • Expressa a escrita representando ideias através de rabiscos, pseudo letras e outros símbolos
  • Lê com fluência vários tipos de textos interpretando-os;
  • Produz textos escritos com clareza, coerência e coesão;
  • Identifica e escreve seu nome completo;
  • Observa, descreve, analisa e sintetiza gravuras, reportagens e textos;
  • Apresenta dificuldades ortográficas
  • Identifica e escreve seu nome completo
  • Ainda não faz relação entre o que fala e escreve

Participação- convívio social
  • Participa com interesse e produtividade.
  • Boa participação nas atividades realizadas em sala.
  • Participação tímida nas atividades em sala, embora tenha bom relacionamento com os colegas em classe.
  • Demonstra atitudes críticas diante de acontecimentos conflitantes.
  • É criativo e comunicativo.
  • Coopera com colegas e professora.
  • O aluno demonstra interesse nas atividades propostas embora não tenha autonomia para realizá-las sem o apoio da professora.
  • Ouve, reproduz e transmite textos oralmente como histórias, recados, noticias entre outros.
  • Demonstra curiosidade em relação aos assuntos estudados.
  • É cuidadoso e rápido na execução das atividades desenvolvidas.
  • Aceita sugestões da professora e dos colegas.
  • Manifesta suas opiniões com clareza e objetividade.
  • Contribui para a integração e o crescimento do grupo;
  • Demonstra inquietude e geralmente se envolve em questões referentes aos colegas;
  • Ainda não aceita as regras convencionadas pelo grupo;
  • Colabora na construção de regras;
  • Interage com o grupo, ouvindo, respeitando e se posicionando;
  • Tem um bom relacionamento com os colegas e mostra-se sempre pronto em ajudar;
PARECER DESCRITIVO

1. ÁREA SÓCIO-AFETIVA

Comentar sobre o período de adaptação: Com quem ficou no primeiro dia? Como ficou? Como evoluiu? Mostra dependências? Usa apoio de objetos? Toma mamadeira, chupa bico?

Relacionamento: com a professora, colegas e funcionários. Participa de atividades propostas pelo professor?

Funcionamento no grupo: É aceita? Rejeitada? Isola-se? Lidera? É agressiva? Demonstra preferência por colegas? Coopera com o grupo? É capaz de ouvir os outros? Tem cacoetes?

Tolerância às frustrações: perder e ganhar, acertar e errar.

Controle esfincteriano resolvido?

Brinquedo: com o que prefere brincar na sala e no patio? Como brinca (sozinho, com o grupo em pequenos grupos, com companheiro)?

Autonomia: Está organizado na rotina? Aceita regras, cumpre combinações? Espera a decisão dos outros para tomar a sua? Tem condições de escolher e recusar-se ao que não quer? Envolve-se em conflitos? Como os resolve? Encontra suas próprias respostas? Explica seus pensamentos?

2. ÁREA PSICOMOTORA

Esquema corporal: domínio e conhecimento de seu corpo, imagem corporal. Lateralidade.

Motricidade ampla: ritmo de ação – rápido, lento, acompanha o grupo, não consegue parar, precisa de estimulação, tem freio inibitório. Desempenho com bolas, cordas, rodas cantadas, movimentos.

Coordenação motora: rola sobre o corpo, engatinha, vira cambalhota, sobe e desce escadas, pula.

Motricidade fina/visomotricidade: coordenação – abotoa, dá nós, faz laços. Preensão do lápis. Colore dentro de limites. Enfia contas, amassa papeis. Modelar, rasgar, amassar, picar, alinhavar, recortar. Manusear talheres. Acerta alvos, copia figuras.

3. ÁREA COGNITIVA

a) Desenvolvimento da linguagem compreensiva e expressiva:
Comunica-se com clareza, expressando de modo organizado seu pensamento? Tem vocabulário adequado à idade? Compreende comunicações verbais? Quando fala, gagueja ou troca letras? Quando relata fatos, fala muito rápido, muito devagar? Relata em seqüência? Relata sempre os mesmos fatos, coisas imaginárias? Assopra balão, velas e assovia? É expressivo ao falar? Manifesta suas emoções?

b) Construção da representação:
1. Gráfica: descrever o desenho da criança, caracterizando a etapa em que se encontra (garatuja, garatuja ordenada, representação completa ou incompleta da figura humana, etc).
2. Escrita:
Mostra interesse por escrita? Observa livros? Representa letras e números? Escreve seu nome? Identifica nomes de colegas escritos? Em que etapa da alfabetização se encontra (pré-silábica, silábica, silábica-alfabética, alfabética)?

c) Expressão através de artes plásticas, danças e dramatização:
É mais expressivo em alguma dessas formas? É criativa? Apresenta soluções originais? Usa recursos variados? É inibida? Prefere papéis sem destaque? Brinca de faz de conta?

d) Desenvolvimento perceptivo:
Visão, audição, tato, olfato e paladar.

e) Atenção:
Condições de atenção e concentração em brincadeiras e atividades, condições de perseverar na tarefa.

f) Memória:
Condições de memorização de canções, versos e brincadeiras.
Observações sobre memória visual e auditiva.

g) Experiências lógico-matemáticas:
  • Noções de espaço-tempo, conservação de quantidades, de seriação e classificação.
  • Identifica propriedades, atributos de cor, forma, etc.
  • Encontra soluções para resoluções de problemas?
  • Reconhece numerais?
  • Relaciona número e quantidade?
  • Reconhece as relações entre fala e escrita;
  • Explora várias formas de linguagens e diferentes tipos de suporte textual para ampliação de informações;
  • Ouve historias e comentários valorizando impressões afetivas;
  • Lê e escreve textos desenvolvendo a compreensão do sistema alfabético, utilizando a escrita de acordo com as concepções e hipóteses que possui no momento;
  • Produz textos individuais e coletivamente, utilizando gestos, desenhos, sons movimentos e palavras;
  • Distingue a língua escrita da língua oral;
  • Demonstra compreensão do sistema alfabético;
  • Lê silabicamente palavras, formadas por grupo de silabas compostas por vogal e consoante;
  • Produz frases com lógica;
  • Produz pequenos textos sem preocupação ortográfica;
  • Distingue letras na linguagem oral e escrita;
  • Encontra-se na fase pré-silábica, começando a diferenciar letras de números, desenhos ou símbolo
  •  
     Obs: Este material não é de autoria deste blog.
  • Retirado de: http://professoressolidarios.blogspot.com.br/2011/03/sugestoes-para-preenchimento-do.html
  • Retirado de:  http://www.espacoprofessor.com/2013/12/sugestoes-para-preenchimento-do.html

1

Um novo Dia dos Pais

Olá.
Aqui é o Rafael novamente.
Como faço há tempos, desde que comecei a colaborar com o blog Educar é Viver, vou deixar, em celebração ao Dia dos Pais, três ilustrações especiais alusivas à data, para elaboração de cartões. Clique em cada imagem para ampliar, imprimir e pintar.
Este ano, pensei tanto nos pais que realmente servem de exemplo e inspiração aos filhos, quanto nos que trabalham distantes da família, que conseguem tirar um tempo para vê-la...
As versões coloridas das ilustrações, quer podem servir de guias para a pintura, podem ser encontradas nos links abaixo de cada ilustração:

http://leticiaquadrinhos.blogspot.com.br/
http://bitifrendisblog.blogspot.com.br/
http://naestanciadoteixeirao.blogspot.com.br/
Um feliz Dia dos Pais aos professores que são também pais, sejam filhos de sangue ou não; e aos pais em geral que prestigiam este blog.
Até mais!

0

Aulas de Artes - 13 - Rostos Cômicos

Olá.
Aqui é o Rafael novamente.
E hoje, apresentamos mais uma Aula de Artes, com um assunto novamente relacionado a Histórias em Quadrinhos em Sala de Aula. A seguinte atividade tem caráter mais lúdico, mas serve como um treino para futuras atividades.

ROSTOS CÔMICOS

Aos que já iniciaram as explanações sobre conceitos das HQ para os alunos, como atividade complementar, propomos a confecção de rostos cômicos - um treino aos alunos para a confecção de caricaturas.
Abaixo, está um exemplo do como se pode aproveitar a folha de moldes apresentada acima (clique na imagem acima para ampliar e imprimir, para depois copiar). Cada molde representa o formato de uma cabeça cômica, usadas na confecção de caricaturas. A partir desses moldes, os alunos devem desenhar rostos engraçados. Algumas formas podem ser usadas como chapéus, mas o mais importante é que os alunos caprichem nos diferentes olhos, narizes, bocas, cabelos e orelhas, adaptados ao biotipo dos moldes. Constitui, desse modo, um treino para a confecção de caricaturas, visto que as mesmas são elaboradas partindo do mesmo princípio: cada figura a ser caricaturada tem um formato diferente de rosto, baseado geralmente em uma forma geométrica (triangular, oval, arredondado, quadrado, etc.), bastando ao desenhista definir qual forma se encaixa com o rosto do retratado.
Opcional: o aluno arte-finaliza a caneta e pinta os rostos obtidos.

Esta lição também pode ser visualizada no blog http://estudiorafelipe.blogspot.com.br/.
Em breve, uma nova sugestão de aula de Artes para os amigos educadores.
Até mais!

0

Relatório Descritivo Individual

   Colocarei vários modos que podem ser escritos em um relatório descritivo individual, e você montará de acordo com o estudante.
     Espero que ajude!!!!!







 

2

Quadrinhos - Conceito e Prática

Olá.
Aqui é o Rafael novamente.
Hoje vou disponibilizar aos amigos educadores um material antigo, porém útil: um livrinho teórico, em forma de HQ, sobre como fazer uma HQ. Para os educadores aplicarem em sala de aula. A linguagem das HQ destrinchada, de forma simples e compreensível.
Clique nas páginas para visualizar maior.

E, como material adicional, eis aqui pranchas demonstrativas dos elementos constitutivos de uma HQ. Assim como o material acima, estas pranchas podem ser baixadas e impressas.
Saibam mais sobre a origem e a criação do material em http://estudiorafelipe.blogspot.com.br/.
Faça você também a sua HQ!
Até mais!

0

Um novo Dia das Mães

Olá.
Aqui é o Rafael novamente.
No momento em que escrevo, é véspera do Dia das Mães, e, como de costume, costumo deixar aqui, neste blog dedicado a educadores, uma ilustração temática pelo evento, para ser usada como cartão.
Este ano, serão três ilustrações temáticas de meus principais personagens. Todas em versão para colorir: clique para ampliar, imprimir e pintar. Abaixo de cada ilustração, os links dos blogs para visualizar as versões coloridas, que podem servir de guias para pintura:

http://leticiaquadrinhos.blogspot.com.br/
http://bitifrendisblog.blogspot.com.br/
http://naestanciadoteixeirao.blogspot.com.br/
E também em http://estudiorafelipe.blogspot.com.br/, o blog principal.
Um feliz Dia das Mães às educadoras, leitoras deste blog, que também acumulam a função de mãe! Esta dupla jornada já faz de vocês heroínas!
Até mais!

0

A Importância das Aulas de Vídeo


Olá Amigos e seguidores do blog EDUCAR É VIVER, achei muito interessante e importante compartilhar desta informação com vocês, pois o nosso objetivo e melhorar a cada dia a forma de EDUCAÇÃO mais sadia e prazerosa. Leiam atentamente e descubram a importância das aulas de vídeo. Mil bjs










0

Aulas de artes - 12 - Bailarinas

Olá.
Aqui é o Rafael novamente, trazendo uma nova sugestão de aulas de artes para professores do Ensino Fundamental e Médio.

ATIVIDADES COM BAILARINAS
Para trabalhar o desenho da figura humana em sala de aula, lançaremos mão da figura da bailarina. A expressão corporal que a bailarina clássica assume no momento da dança permite o trabalho de retratar movimentos do corpo, proporções, etc. Diversas obras de arte já procuraram traduzir a graciosidade presente na dança clássica, sendo o mais célebre retratista dessa arte o francês Edgar Degas (1834 - 1917), que dedicou uma série de seus quadros e esculturas a bailarinas. Acima, Duas Bailarinas no Palco (1874), de Degas. (Fonte: internet)

ATIVIDADE 1: ESQUELETO
Para a construção perfeita do desenho de uma figura humana, é necessário antes esboçar a posição a ser assumida na ilustração, na forma de um boneco articulado (esqueleto). Então, a partir da figura abaixo, ou de fotografias, o aluno deverá transformar a figura abaixo em um boneco articulado, na exata posição em que a bailarina se encontra, marcando mãos, pés, tórax, pélvis e a curvatura da coluna vertebral.

ATIVIDADE 2: CRIE SUA PRÓPRIA BAILARINA
1) Desenhe o boneco articulado simples na forma como a bailarina ficará no desenho, na posição que desejar.
2) Finalize o desenho: por cima do esqueleto, desenhe a bailarina completa, com a roupa característica e tudo.
3) Passe uma caneta preta por cima do desenho e depois apague o rascunho que ficou por baixo. Faça com cuidado.
4) Desenhe um cenário atrás da bailarina. Fica por conta da criatividade do aluno.
5) Pinte o desenho.
Exemplos abaixo: de um lado, o esqueleto, do outro o desenho finalizado.

Também disponível no blog http://estudiorafelipe.blogspot.com.br/.
Em breve, uma nova sugestão de aula de artes.
Até mais!

 
©2011 Juliana Hellen Por Templates Sal da Terra